O sobrenatural existe 3 x 0

É madrugada de terça pra quarta-feira no Rio de Janeiro.
As ruas, fantasmagoricamente vazias, sem boêmios ou mendigos, o céu, um cinza escuro soturno, turvo e sombrio.

A cidade inteira dorme.

A paz absoluta, porém, cabreira, apenas prenuncia o rebuliço que está pra chegar.

Portas que nos aconchegavam no conforto dos nossos lares agora batem violentamente sem parar, janelas que nos protegiam de todo o mal agora assobiam e saculejam.

A cidade agora assiste.

Assiste da janela o cenário da devastação, sob chuva e vento: árvores despencando sobre carros, arrancadas de suas raízes centenárias, postes de concreto partindo-se pela metade, transformadores em chamas, fios de alta tensão pelo chão. Matéria física alguma é capaz de suportar tamanha fúria.

O que quer que isto seja, por onde passar não deixará pedra sobre pedra.

Meteorologistas vão dizer que áreas de instabilidade avançaram sobre o estado.
Mais religiosos vão dizer que o apocalipse se aproxima.
Cada um diz o que quer.

Mas são os rubro-negros que sabem da chegada.

Curvem-se reles mortais e assistam de suas janelas à chegada sobrenatural triunfal do Espírito Rubro-Negro vivo!

O Espírito aterrisou na madruga, avisando logo que tava na área, mas a missão mesmo era às 22h no templo preferido de suas manifestações no plano da carne: o Maracanã.

Levantem suas caras pálidas de pau do chão, é preciso ver pra crer.

E nós vimos, ontem, mais uma vez.

Diante de pouco mais de 20 mil fiéis e um cenário dado como impossível por toda a mérdia especializada, vimos uma delegação inteira de guerreiros de fé tomados pela entidade sagrada, lutando até o último respingo de sangue pela glória em preto e vermelho.

O impossível, amigos, não existe no dicionário Flamengo.

Não há cientista que explique. Não há especialista que entenda.
Queimem seus livros de matemática, queimem seus livros de estatística: o Flamengo não pertence a esse mundo!

E pra terror dos adversários e dos boca murcha do ceticismo, a notícia que recebo é a seguinte: O Espírito Rubro-Negro vai esticar sua estada.

Parece que são os milagres que o alimentam, e as emoções que o fazem mais forte.
E depois de mais uma manifestação pública do misticismo do pano rubro-negro como a de ontem já é cogitada sua presença até o fim do ano.

Que se segurem os Oswald de Souza.
Que se controlem os Tristão Garcia.

O inimigo da lógica, da estatística, da probabilidade e da matemática está de volta.

Estão todos convidados aos cultos.
Sábado teremos o primeiro deles no nosso templo.

Se acheguem pra ouvir uma palavra.

Há quem diga que o Espírito estará presente novamente.
É preciso ver pra crer.

O que quer que isto seja, por onde passar não deixará pedra sobre pedra.

Segurem a tempestade Flamenga!
Pra cima deles, Men-gô!

SRN

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s